22/06/2018

BIJUT - PROFISSIONALISMO INEXISTENTE OU QUASE BURLA?

Quem aviso, vosso amigo é. Então vou avisar uma coisa:
NÃO COMPREM NA BIJUT!!! NÃO FAÇAM ENCOMENDAS!!!! 

Realizei uma encomenda no dia 10/06/2018 um colar com o nome pela loja BIJUT, o nome do meu pai que faleceu, e fiz o pagamento logo através do Paypal. A encomenda foi confirmada no mesmo dia, e foi-me informado que na próxima Quinta-feira, dia 14/06/2018, seria enviado por CTT Expresso.
Esperei, completamente satisfeita por vir a ter o colar antes do meu aniversário/mês de falecimento.
Chegou quinta-feira e o que aconteceu foi receber este e-mail:
O seu pedido foi atualizado para o seguinte estado:

Pendente

Para ver o seu pedido click no link abaixo:
#########

Os comentários da sua compra são:

Boa tarde Sra. Catia,

Primeiramente lamento esta situação menos positiva, não conseguimos fazer o envio do fio com o apelido Magalhães, so temos disponíveis nomes, os apelidos não temos em stock, a Sra.Cátia quer a devolução do dinheiro ou ver uma outra peça. Alguma sugestão?
Agradeço antecipadamente a sua atenção.

Atenciosamente,
Sara Duarte


Caso tenha alguma dúvida, responda para este e-mail.
Bolas, vou ter de ir a outro lado porque estes não fazem. Já não vai ficar pronto a tempo. Podiam ao menos ter dito logo, mal viram a encomenda e não esperar até à data do suposto envio. Mas pronto...

A minha resposta a 14/06/2018:
Boa tarde,
o colar seria o nome que o meu pai era mais conhecido, faleceu há 2 semanas e era muito importante. Como foi aceite no Domingo, e confirmado na Segunda pensei que não havia problema...pensei que o teria já para a semana. 
Sim, devolução. Só me interessava o colar como lembrança dele. 
Esperei e nada...
Voltei a enviar um e-mail:
Sempre será possível reembolso? 
Obrigado.

Nada novamente.
Esperei, esperei, esperei. Passou uma semana e NADA. Enviei mensagem para a página de Facebook a 19/06/2018.
ID do pedido: #####
Data da compra: 10/06/2018

Tentei contactar por e-mail, e desde Quinta-feira que não dizem nada. Pretendo um reembolso, visto só me informarem no dia suposto do envio do produto que não o produziam.
O valor está a fazer-me falta, e nem uma resposta da vossa equipa tive.
Mais uma vez nada, mensagem lida e nada de resposta.
Nesta altura já estava a ficar lixada, abri um pedido de reembolso directamente no Paypal no dia seguinte, ou seja 20/06/2018!

Aí finalmente alguém me responde na página do Facebook. Como apresentei "queixa" (que posso retirar caso resolvam o assunto) não podem proceder à devolução do dinheiro. Então aparentemente, ao abrir um caso em como não recebi o produto e pretendo um reembolso, o Paypal bloqueia a opção do reembolso. Sim, parece o caso mesmo.

Aqui está a conversa.
   BIJUT: estive a verificar e ouve uma reclamação o que não é nada favorável para nos e neste caso não sei quanto tempo eles irão demorar a resolver a situação

   EU: Sim, um pedido de reembolso. Após uma semana à espera da resposta. Basta haver reembolso e eu fechar o pedido.

   BIJUT: seria mais facil resolver connosco até porque como foi dito inicialmente que o dinheiro teria de ser devolvido. demos resposta sim

   EU: Não, e tenho os e-mails para comprovar. Pedi reembolso, mandei dois e-mails e não obtive resposta. Passou uma semana e enviei para aqui. E só hoje obtive resposta.

   BIJUT: foi respondido por email que podia optar por outra peça ou a devolução do dinheiro

   EU: Como pode entender, uma semana para me dizerem que afinal não faziam e outra sem responder que iam tratar do reembolso deixou-me bastante aborrecida.

   BIJUT: de momento teremos de esperar. alguma duvida volte a contactar

   EU: A sério que não vão reembolsar para fechar o pedido no PayPal? Eu posso fechar o queixa mal apareça o reembolso, fui eu que abri o processo, e posso fechá-lo.

   BIJUT: talvez seja mais rapido fazer a devoluçao sem a queixa. pois eles tem a situação retira.

   EU: Até 10 de Julho posso eu retirar o processo basta dizer que o problema foi resolvido.

   BIJUT: e temos de esperar esses dias é isso?

   EU: Após isso, caso não tenha sido resolvido, vai para a frente, coisa que não me interessa. Só quero o dinheiro da encomenda que fiz e não foi entregue. Mal receba o reembolso, eu fecho o processo no PayPal em como a loja (vocês) resolveram o problema. Porque não pretendo mesmo problemas para ninguém, não quero chatices obviamente.

   BIJUT: pois não iremos prosseguir com uma queixa. o tempo de reembolso é ate 180 dias. seria muito mais facil fazer-lhe a devoluçao. lamento imenso esta situação

   EU: Vou tentar ver se entende o que fiz. Não obtive resposta da vossa parte por dias, por e-mail desde Quinta-feira, e daqui leu e não respondeu. Então apresentei queixa/pedido de informação através do PayPal que foi por onde fiz o pagamento, onde eles pedem que o vendedor reavalie o problema. Se o problema assim ficar resolvido, eu retiro a queixa, e fecha imediatamente. Se não, eles depois procedem a outra tentativa de solução por o comprador (eu) perder dinheiro.


E a situação/conversa prolongou-se por mais um tempo sempre a tentar explicar o que fiz (pedido e não reclamação) e sempre a dizerem o mesmo. Aquele dinheiro, vou dizer adeus a ele, de certeza mas CAROS AMIGOS; NÃO FAÇAM O MESMO QUE EU FIZ. 

Eu podia ter esperado mais tempo, podia...se tivesse tido uma resposta! 
Por isso, NÃO COMPREM NESTA LOJA!!
Facebook BIJUT

15/06/2018

AS "PRIMEIRA VEZ" DEPOIS...

Quando perdemos alguém que amamos, alguém que esteve presente a nossa vida toda 24 horas p/dia , 7d p/semana, começa uma nova era de “primeiros”. Quando dizemos o último adeus, começa um novo círculo de “primeira vez” na nossa vida.

  • Primeira vez que falamos nessa pessoa no passado - custa tanto -...
  • Primeira pessoa que realmente se importa e nos pergunta como estamos - temos de andar bem, é a vida, mentimos... Só queremos dizer que estamos a morrer por dentro. -...
  • Primeira viagem de carro - porque só essa conduzia na família -...
  • Primeira comida depois...
  • Primeiro - finalmente porque o estado depressivo não deixava - banho...
  • Primeira saída de casa - como o mundo pode continuar igual cá fora? -...
  • Primeiras compras - porque temos de continuar a comer depois disto? -...
  • Primeiro filme ou série da TV - porque só queremos tentar esquecer que nunca voltaremos a vê-los ...
  • Primeira notícia que nunca lhes contaremos...
  • Primeira vez que sorrimos - como pude fazer isso já? dura apenas segundos e nem é um sorriso alegre mas a culpa é tão grande -...



E depois temos tantas outras "primeira vez" que ao pensar me trazem lágrimas aos olhos...
  • Primeiro aniversário (e em breve outras "comemorações") sem eles - o meu será daqui a 10 dias, no exacto dia que fará um mês do falecimento -... 
  • Primeiro S. João em que não teremos de arranjar sardinhas (grandes) porque ele era o único que gostava - era a maior fã do S. João no Porto, e dos bailaricos -...
  • Primeiro Natal - só de imaginar já sinto um aperto no peito -...
  • Primeira passagem de ano - a relembrar a passagem do ano passado, que pedi saúde para mim e para a minha família -...



Três semanas sem ele, e por segundos quando acordo ele ainda está cá, ainda a dormir; três semanas e ainda quero correr para lhe contar certas notícias; três semanas sem ele e ainda não acredito que nunca mais vou poder vê-lo ou falar com ele.
Uma parte de mim morreu também.

16/05/2018

TELA FOTOGRÁFICA PELA SAAL DIGITAL

Sabem o que é bom? Ver o vosso trabalho exposto em algo mais do que em pastas no computador ou até mesmo em papel. Bom é ver o nosso trabalho criar algo fantástico! O meu trabalho ainda não é bom o suficiente para fazer inveja a ninguém, ou para competir com ninguém mas acho que já consegui criar algo que queria há muito tempo para mim própria, uma fotografia que parecesse profissional minha, e que com a ajuda da SAAL Digital virou tela!


Bom, é poder olhar para esta fotografia e relembrar-me que todos os dias melhorarei, e todos os dias me aproximo do objectivo que criei para mim mesma. Um dia poderei dizer que sou fotógrafa sem colocar o amador à frente...

Recorri à SAAL Digital há uns tempos atrás para um álbum digital, VER AQUI, e fiquei apaixonada. Nunca imaginei era que ia ficar ainda mais apaixonada pelas telas! Os tons são maravilhosos, e acho mesmo que o nosso trabalho em conjunto criou algo fantástico para decorar o meu quarto! Escolhi o tamanho 40x50 na horizontal que tem o valor de 39€, e os portes de envio são 6,95€. Mais uma vez o tempo que levou para fazerem o produto e entregarem foi curtíssimo! Encomendei a 29 de Abril e dia 7 de Maio já estava aqui em casa pela empresa MRW, que também acho uma empresa fantástica. Nunca tive uma má experiência com eles! Veio tudo muito bem protegido, e sinceramente o resultado é melhor do que esperava! Estou a pensar adicionar duas mais pequenas para fazer um esquema - ainda por cima estão com 30% desconto até dia 22 de Maio -, mas para já está assim, e adoro.

Quando tudo estiver pronto (porque além do esquema de telas, tenho de pintar o quarto e ainda vou ter de trocar a cama porque está com um pequeno defeito - que me deixou tristíssima porque a cama nem um ano tem), partilho fotografias boas convosco. Para já deixo apenas estas...


Adoro a Saal!!

11/05/2018

LET'S GET REAL FRIDAY - DOENÇA MENTAL

Ando sem inspiração, devem já ter percebido pela falta de publicações por aqui. A minha situação neste momento não é das mais calmas, muito medo pelo meu avô/pai que está bastante doente, e a ter de enfrentar situações que desafiam-me ao mais alto nível mentalmente. Mas hoje vi algo no Twitter que me fez querer escrever. A hashtag era: #ThingsPeopleHaveSaidAboutMyMentalIllness e fez um click mal li. Tantas coisas me passaram pela cabeça desde que a minha doença - ou melhor, os sintomas - começaram a se tornar impossíveis de esconder.
Ao longo dos anos passei por vários médicos (psiquiatras e psicólogos), por algumas medicações que pouco ajudaram e mais recentemente várias visitas às Urgências porque tinha Ataques de Pânico e nem conseguia comer, até finalmente em Agosto do ano passado ter encontrado uma médica psicóloga fantástica que me ajudou a compreender o que tenho ao certo e a dar-me truques para combater as minhas limitações. Estou actualmente numa pausa, por baixa da médica mas pretendo continuar com ela mal volte porque já vi várias melhorias. Melhorias incríveis! Com esta médica tive um diagnóstico mais real: tenho Depressão, Ansiedade e Agorafobia. Ansiedade já muito agravada e Agorafobia ligeira. Antes desta médica, andei no hospital público onde recebi diagnósticos desde Anorexia a "não vamos falar em termos técnicos" quando pedi que me dissessem o que tinha afinal.
Cada vez mais e mais se fala acerca da saúde mental, e vou aproveitar também o facto de Maio ser o mês da sensibilização da Saúde Mental para falar sobre isto. Já chega termos de nos esconder. Esconder uma doença, uma doença que não pedimos ou escolhemos ter. Uma doença incompreendida e gozada por muitos, irreal para outros.

Voltando ao assunto da publicação no Twitter, vou enumerar as mais populares entre amigos e principalmente familiares.
Então cá vai a minha lista de #ThingsPeopleHaveSaidAboutMyMentalIllness:

"Precisas é de arranjar um trabalho" deve ser a minha preferida.
"É é preguiçosa. É tudo preguiça! Se eu fosse os avós obrigava-a a trabalhar!"
"Só porque a vida não corre como queres, não podes ficar assim. Eu com # anos e # filhos tive de me virar sozinha..."
"Quem me dera também não ter de ir à escola." sim, fica com isto que eu preferia ter-me formado!
"Tu nem tentas!"
"A necessidade (responsabilidades recentes de outros que me obrigaram a sair de casa sozinha) faz-nos fazer coisas mesmo quando não queremos."
"És egoísta!" e/ou "Porque és assim?"

Há tantas...

Vou recapitular. É uma doença! É no cérebro, um desequilíbrio químico.  Não posso desligar só porque quero, ou já estaria boa! Não preciso de um emprego porque eu tenho os sintomas esteja onde estiver, esteja a fazer o que estiver. Eu ocupo-me! Eu tenho trabalhos em casa, apenas não tenho um emprego das 9:00 às 17:00, e adivinham...sim, ainda tenho ataques de ansiedade e momentos de profunda depressão em que não quero nem tomar banho. Bolas, não quero nem sair da cama ou pentear-me...

Eu sou o meu pior inimigo, disse a minha médica. E é verdade. Ninguém cobra mais de mim, do que eu... E vou ter de aceitar que provavelmente sempre terei estas duas facetas e a habilidade de passar de uma para a outra em minutos...
-----------------------
Se não conseguem entender, pelo menos respeitem! Tentem. Sejam bondosos. Faz toda a diferença...

Até breve!

02/05/2018

504

Há poucos meses atrás, sentei-me com a minha irmã S na parte traseira do autocarro 504 em direcção à Casa da Música, Porto, e falamos sobre a notícia negra que pairava os meus tios. O cancro no meu tio que começou no pulmão já tinha chegada ao cérebro e não havia mais nada a fazer. Iam parar a quimioterapia e esperar... Como todos sabem isso é o fim. É os dias contados. Imaginei aquela família, esposa e filhos, o desespero que é a situação, e não conseguia imaginar se fosse comigo. O aperto na garganta acompanhou-me horas e o silêncio esteve presente o resto do caminho.
O meu tio acabou por falecer a 08/04/2018 e como deseja poder dizer que não sofreu. Doença maldita!

Há poucos dias atrás, um terrível deja vu. O mesmo 504, o mesmo percurso, o mesmo destino, e o assunto é o meu pai (avô que tomou conta de mim toda a minha vida). Uma infecção no sangue, com o coração e rins a falhar...nenhum médico garante que ficará bem ou que melhorará, apenas que farão o possível. O mesmo caminho, com notícias horríveis e desta vez estou no centro delas. Aquilo que tentava imaginar que os meus primos estavam a passar, estou a sentir agora. A incerteza, o sofrimento de ver quem amamos desaparecer na nossa frente, a tortura das horas a passar sem saber se isso significa melhorias ou pioras...
A vida pode ser cruel e irónica.

Os meus avós, na minha cabeça continuam a ser uns super-heróis. As pessoas que podem e conseguem fazer tudo, e a realidade não é essa e a chapada da vida para me fazer perceber isso está a ser duro de aceitar.

Ainda me lembro perfeitamente do último dia normal que tivemos, antes de ele ir a primeira vez para o hospital. Foi apenas uma manhã normal, acordamos, fomos fazer os recados que tínhamos a fazer, tudo o mais normal e rotineiro que me lembro e depois tudo mudou. Nunca mais foi o mesmo. A vida deu uma volta de 360º e eu ainda não consegui por-me de pé.

Mas a vida é assim, e não podia escapar... As coisas não acontecem só aos outros.

30/04/2018

TESTE: FOTOGRAFIA COM LUZES

Como fotógrafa iniciante, uma das minhas maiores dificuldades é o auto-retrato/self-portrait. Conseguir o ângulo que quero, o foco que quero é muito difícil para mim quando estou à frente da câmara. A única solução é treinar e treinar e treinar ainda mais...
Resolvi testar hoje um tipo de fotografia diferente, mais difícil para mim, que acho giríssimo! O resultado não foi dos melhores e faz-me sentir frustrada... Mas sei que sem treinar não melhorarei!

Então vou deixar um cheirinho dos testes de hoje.
Ainda tenho muito para aprender até conseguir fotografias fantásticas, mas o importante é não desistir. Hoje estou melhor do que ontem, e certamente amanhã estarei melhor do que hoje! A caminhada será longa mas valerá a pena. Entretanto, vou continuar a treinar!

E vocês? São apaixonados por fotografia? Que fotografia preferem? Quais são as vossas maiores dificuldades?
Até breve!

01/04/2018

PÁSCOA - SER MADRINHA COM POUCAS FINANÇAS

Antes de começar, vamos lá ver o que significa realmente ser padrinho/madrinha de alguém. Ser padrinho/madrinha de alguém é estarmos comprometidos a cuidar daquela "pessoinha" com a nossa presença, amor, carinho e educação, comprometidos a dar um passo em frente no caso de acontecer alguma coisa aos seus pais e sobretudo, comprometidos perante a igreja que educaremos catolicamente essa pessoa assim como os pais escolheram/queriam. Isso é o verdadeiro significado de sermos padrinhos de alguém! Devemos ter em mente a responsabilidade que isso traz... Porque não é só o mundo cor-de-rosa. 
Eu tive a sorte de ser escolhida para ser a madrinha da minha sobrinha. Dois em um! E carinho, presença e amor não falta. 


Mas agora vamos ao assunto deste post, como tentei proporcionar um presente bom com as minhas finanças quase a zeros!

Primeiro, pensei no que realmente importava.
Brinquedos? A minha afilhada já tem tantos e não liga muito a nada (mas gosta de receber). Ovos da Páscoa? Sempre seguro mas é o que realmente uma criança de 3 anos precisa? Mais chocolate para lhe fazer mal à barriga e aos dentes? (Mas eles gostam!) Roupa, é sempre algo que é preciso e que dá jeito. (Os encarregados de educação gostam!)

Segundo, pensei o que os pais comentaram ao longo do passado que iam precisar comprar.
Fui ouvindo dicas, do que ela tinha a menos, e do que eles gostavam em lojas...
Terceiro, tive em consideração a idade.
Ninguém com três anos quer só receber roupa! Ninguém.

Com essas três regras em mente, fiz-lhe um pequeno saquinho com algumas coisas que arranjei. O saquinho continha:
1. Um macacão de calção.
2. Umas sandálias.
3. Um Coelho da Páscoa.
4. Um livro para pintar com autocolantes.
5 Gomas.
6. Balões.

E a juntar a esse pequeno saquinho, juntei muito amor porque sou uma sortuda por ter o amor da minha afilhada/sobrinha!



Já só no espírito da Páscoa, sou madrinha de um dos meus sobrinhos, mas não posso deixar o outro de fora! Este menino é mais que meu sobrinho, é melhor amigo e quase um filho...

E na Páscoa, não posso deixar de falar da minha madrinha, "irmã", ídolo, tudo que quero ser um dia...não poderia ter uma madrinha melhor e espero que ela saiba que a adoro!


BOA PÁSCOA para vocês todos!